(62) 3089-0978
uc.ortopedia@gmail.com
Rua S-6, 146 , 1°andar, Setor Bela Vista, Goiânia

Artroscopia

Artroscopia: técnica cirúrgica que trata lesões no joelho pode ser feita em Goiânia

Artroscopia, também conhecida como videoartroscopia, é um procedimento cirúrgico minimamente invasivo utilizado para tratar lesões no joelho. Por meio dessa técnica é possível observar o interior de uma articulação através de um aparelho chamado “artroscópio”. Esse equipamento é semelhante a uma haste e dotado de uma fonte de luz e uma câmera de vídeo em sua ponta. Por meio desse artefato, o ortopedista consegue olhar diretamente as estruturas de dentro da articulação, como ligamentos e cartilagem.

Durante a artroscopia, o artroscópio é introduzido na articulação por meio de pequenas incisões (corte) na pele, aproximadamente de cinco a 10 milímetros, denominado de portais artroscópicos. As imagens geradas pela câmera, de altíssima definição, são vistas em um monitor de vídeo. A seguir, o ortopedista insere outros instrumentos cirúrgicos na articulação por meio de novos portais. Esse procedimento é feito em várias clínicas em Goiânia, como no Centro de Ortopedia Especializada (COE).

 

Indicações da artroscopia

A artroscopia do joelho é indicada para reparar lesões de meniscos, cartilagem e ligamentos. Esse método é menos doloroso se comparado a uma cirurgia aberta. Normalmente, a cirurgia pode ser feita com dois ou três pequenos orifícios (pequenos portais). Além disso, a artroscopia permite uma recuperação mais rápida.

Recentemente, a artroscopia também tem sido utilizada como método de diagnóstico, pois é possível “explorar” a articulação por meio do artroscópio na tentativa de localizar uma lesão que não tenha sido identificada após exame físico ou depois outros métodos diagnósticos como raios X, tomografia e ressonância magnética.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp

Precisa de um especialista em Joelho?

Agende uma consulta agora

Blog

Especialidades

Dores crônicas ou aguda nos ossos, articulações, ligamentos, tendões, bursas e músculos, por exemplo, podem ser sinais de doenças musculoesqueléticas. Nesse texto, você conhecerá as principais doenças musculoesqueléticas que afetam os joelhos.
A Osteoartrite é caracterizada pelo desgaste ou degeneração da cartilagem do joelho e possui uma série de causas, como envelhecimento; sedentarismo; sobrepeso; doenças metabólicas; sobrecarga nos joelhos devido a esforço físico de atividades diárias ou esportes; fatores hereditários; gênero, as mulheres são as mais afetadas; alterações nos ossos, como joelhos valgo (voltados para dentro) ou varo (voltados para fora); etc.
Lesão após uma queda, movimentos repetitivos e esforço exagerado são alguns fatores que podem provocar instabilidade articular. Os sintomas desse problema incluem dor, irritação, inchaço (edema), dificuldade para estender totalmente o joelho e desconforto. Se não for diagnosticada precocemente, a instabilidade no joelho pode provocar o desgaste da cartilagem e evoluir para artrose.
Considerada uma das lesões mais graves, decorrente de trauma direto ou indireto, a luxação do joelho acontece quando existe desencaixe dos ossos da articulação e a ruptura de pelo menos 2 dos quatro principais ligamentos do Joelho – Ligamento Cruzado Anterior (LCA), Ligamento Colateral Medial (LCM), Ligamento Cruzado Posterior (LCP) e Ligamento Colateral Lateral (LCL). Os ligamentos, faixas fortes de tecido, são responsáveis por dar estabilidade ao joelho.

Venha até nós

Precisa de atendimento?

Fale Conosco

Dr. Ulbiramar Correia – 2020

Todos os direitos reservados