Cirurgia de Prótese Total de Joelho em Goiânia: Onde fazer?

lA prótese total de joelho tem como objetivo substituir as superfícies articulares do joelho (fêmur e tíbia, às vezes, a rótula) por um implante cirúrgico ou prótese.

A causa mais frequente do desgaste articular é decorrente da artrose, e mais raramente, um reumatismo articular, uma fratura ou uma ruptura ligamentar.

Se não for tratada adequadamente, a tendência é piorar as dores. No entanto, quando o tratamento médico não é mais eficaz, uma cirurgia com a colocação de uma prótese total é indicada.

Portanto, se você tem uma artrose, é importante estar sempre acompanhando, se possível com um especialista, para que seja iniciado o quanto antes o tratamento.

Preparamos aqui um guia completo sobre prótese total de joelho, assim como quando é indicada a cirurgia e onde tratar.

Procurando Ortopedista para Cirurgia de Prótese Total de Joelho em Goiânia? Clique e conheça o Dr. Ulbiramar Correia!

O que é uma prótese total de joelho?

A prótese total de joelho, ou artroplastia total do joelho, é um implante articular interno que substitui a cartilagem desgastada por materiais metálicos que permitem às superfícies articulares do joelho deslizarem normalmente uma sobre a outra.

Ou seja, uma peça recobre a superfície da tíbia, outra, a superfície do fêmur, e uma peça intermediária em polietileno que possibilita o deslizamento sem atrito.

Os componentes artificiais são compostos de materiais particularmente resistentes aos choques mecânicos e abrasivos.

Apenas a título de curiosidade, uma prótese pesa de 370 a 780 gramas, dependendo do tamanho dos seus componentes.

O que é uma artrose de joelho?

O joelho corresponde a uma articulação entre o fêmur e a tíbia, e a rótula é uma terceira parte óssea que está localizada antes e faz parte da articulação.

As superfícies articulares são recobertas de cartilagem, e diversos músculos e tendões envolvem essa articulação e permitem estender e dobrar o joelho.

Portanto, para o tratamento da artrose de joelho style=”font-weight: 400;”>, é importante identificar as possíveis causas, entre as quais podemos destacar: 

  • Envelhecimento;
  • Sedentarismo;
  • Sobrepeso;
  • Doenças metabólicas;
  • Excesso de exercícios físicos que sobrecarregam o joelho.

Quando a cirurgia de prótese total de joelho é indicada?

A artrose é a causa mais frequente de colocação de prótese total de joelho, uma vez que essa patologia desgasta ou destrói completamente a cartilagem articular.

A evolução natural é uma deterioração progressiva da articulação, os diferentes movimentos se tornam dolorosos e o caminhar é cada vez mais difícil.

Os anti-inflamatórios e analgésicos podem ser eficazes no início do tratamento para artrose, porém, com o tempo, podem não promover o efeito desejado.

Esse é o momento em que o ortopedista especialista em joelho pode propor a cirurgia de prótese total de joelho.

O objetivo da cirurgia é aliviar as dores, a recuperação da mobilidade da articulação e a retomada normal da marcha.

Como é a cirurgia de prótese total de joelho?

Em função de sua morfologia, a cirurgia de prótese total de joelho pode ser realizada com uma técnica minimamente invasiva, ou seja, agredindo o mínimo possível os músculos e tendões que envolvem o joelho.

Uma incisão é feita na parte anterior do joelho, onde é feita uma passagem na parte interna da rótula para acessar a articulação, e assim, a cartilagem desgastada é removida.

O fêmur, a tíbia e a rótula são então preparados para receber a prótese.

A prótese total de joelho comporta três partes: a parte do fêmur, da tíbia e eventualmente da rótula.

Ela é implantada de forma a assegurar uma estabilidade perfeita do joelho e uma mobilidade a mais completa possível.

Quais os riscos da cirurgia de prótese total de joelho?

Os riscos mais frequentes são:

  • Flebite: pode surgir em razão do tratamento anticoagulante. Trata-se um coágulo que se forma nas veias das pernas, o qual pode migrar e causar uma embolia pulmonar;
  • Hematoma: como toda cirurgia, existe um risco de hematoma, que normalmente desaparece sozinho;
  • Aderências: a cicatrização dos tecidos pode gerar aderências, que vão limitar a flexão. Por isso é indispensável mobilizar o joelho e realizar fisioterapia.
  • Lesões nos nervos: os sintomas são uma perda parcial ou total da sensibilidade e da motricidade da perna ou do pé (menos de 1% dos casos), mas em geral, são reversíveis.

A infecção, embora mais rara, é uma complicação mais grave. Uma infecção na prótese pode levar a uma nova cirurgia, com uma troca parcial ou total da prótese.

Lembrando que é crucial não fumar durante o período de cicatrização, pois o tabagismo aumenta de maneira significativa a taxa de infecção.

Como é a recuperação da cirurgia de prótese total de joelho?

O período de recuperação dura de 3 a 8 meses, mas cada paciente no seu ritmo, e sempre respeitando seus limites.

Já no dia seguinte do procedimento, um profissional ajuda o paciente a se levantar e andar. Muletas são úteis nos primeiros dias e rapidamente abandonadas.

A partir do terceiro dia, já é possível subir e descer escadas, e após o primeiro mês, o paciente está liberado para dirigir.

Geralmente, a retomada ao trabalho ocorre após dois meses da cirurgia, mas depende muito da profissão. Por exemplo, uma atividade em escritório pode ser até mesmo antes.

Por outro lado, as práticas esportivas devem ser retomadas progressivamente, a partir do terceiro mês.

Agora, é recomendado evitar esportes violentos e trabalhos que exijam muito do joelho, pois podem aumentar o desgaste e diminuir a vida útil da prótese.

Certas atividades, como andar de bicicleta e natação, podem ser praticadas, mas com cautela.

A reeducação após a colocação da prótese total de joelho repousa, como toda cirurgia articular e funcional, na repetição pelo paciente dos exercícios explicados pelo médico e fisioterapeuta.

Quais os resultados esperados de uma cirurgia de prótese total de joelho?

A eficácia de uma cirurgia de prótese total de joelho está diretamente associada aos materiais utilizados e ao avanço das técnicas cirúrgicas.

Vale ressaltar que, uma prótese de joelho, por melhor que seja, não permite ter a mesma articulação de 20 anos atrás.

O objetivo é, antes de tudo, melhorar as dores, o perímetro da marcha e a qualidade de vida do paciente.

A taxa de sucesso é bem elevada, onde a maioria dos pacientes levam uma vida normal com uma prótese de joelho. Aproximadamente 80% deles não sentem mais dores.

E mesmo as dores residuais, podem ser facilmente administradas.

Quanto dura uma prótese total de joelho?

Uma prótese total de joelho dura, em média, de 15 a 20 anos, porém, em alguns casos, pode durar menos, por exemplo, em pacientes muito ativos ou com menos de 55 anos.

Por exemplo, uma complicação de uma infecção ou uma má posição que pode causar um desgaste mais rápido.

Outros fatores como obesidade e a própria estrutura do joelho também podem influenciar.

Onde fazer cirurgia de prótese total de joelho em Goiânia?

Para realizar a cirurgia de prótese total de joelho em Goiânia, é indispensável um ortopedista especialista em joelho, pois somente ele é capaz de avaliar a necessidade ou não da cirurgia.

O Dr. Ulbiramar Correia é uma referência, profissional com expertise em várias condições médicas que podem acometer os joelhos, como doenças ósseas, artrose, instabilidade articular, ligamentos cruzados do joelho e colocação de prótese de joelho.

Além de buscar a excelência técnica e seguir os melhores protocolos internacionais, seu foco é no atendimento individualizado e humanizado, e acompanhar o paciente até sua completa recuperação.

No caso da prótese de joelho, os controles fazem parte da rotina do paciente, para assegurar o resultado da cirurgia.