Cirurgia no joelho é perigoso: tirando a dúvida de muitos

Antes de passar por qualquer procedimento cirúrgico, é normal que você queira saber se a cirurgia no joelho é perigoso. Afinal de contas, para muitas pessoas, ao entender do que se trata, isso traz uma certa sensação de conforto e tranquilidade.

Por conta disso, é normal que os pacientes queiram saber como é e quais os riscos. De todas, com certeza esse é o questionamento mais comum, o que é normal, uma vez que o ser humano costuma a temer o desconhecido.

E, se você está diante de um profissional no assunto, é normal que queira tirar todas as dúvidas, até para acalmar os ânimos. Contudo, há alguns pontos dos quais você deve considerar a respeito desse assunto, a fim de obter uma resposta mais precisa.

Para saber se a cirurgia no joelho é perigoso, deve-se levar em consideração o tipo. E isso acontece porque, como o joelho é uma articulação complexa, ele tende a possuir várias estruturas. Então, isso quer dizer que mais de uma doença pode acometer essa área, o que resulta em diferentes tipos de cirurgia.

Portanto, para considerar se a cirurgia no joelho é perigoso, além desse detalhe, há alguns outros pontos dos quais é interessante que você saiba. Então, para ficar a par sobre todos eles, é só continuar nesse artigo, onde iremos esclarecê-los. Confira.

Há riscos na cirurgia do joelho?

Como já mencionado, há mais de um tipo de cirurgia, onde cada uma possui um procedimento específico. Sendo assim, para responder com mais precisão se a cirurgia no joelho é perigoso, deve-se levar em consideração esse detalhe.

Contudo, relacionado com essa dúvida, a grande parte dos pacientes questionam se há riscos na cirurgia do joelho. E, assim como qualquer outro procedimento, há sim alguns riscos durante a cirurgia. Mas, levando em consideração que há uma equipe médica para lhe amparar, esse é um ponto do qual você pode ficar tranquilo.

Toda a equipe tem preparo o suficiente para estabilizar, cuidar e tratar qualquer risco que vier a acontecer. Mas, para explicarmos melhor esse assunto, iremos falar um pouco mais sobre os riscos que podem ocorrer durante a cirurgia.

Riscos da substituição total ou parcial

A depender da lesão que você teve no joelho, é preciso fazer uma substituição, a qual pode ser total ou parcial, a depender da gravidade. Essa cirurgia, na maioria dos casos, é muito eficaz para solucionar problemas nos joelhos.

Mas, para saber se a cirurgia no joelho é perigoso, é possível que queira saber quais são os riscos. Os mais comuns, nesse caso, são os seguintes:

  • Formação de trombo: de todas, essa é a mais frequente, e o tratamento costuma ser mais tranquilo. O cirurgião geralmente inclui medicação anticoagulante, elevação das pernas, exercícios e meias de compressão.
  • Infecção: apenas 2% dos pacientes têm infecção nos dois anos após a cirurgia no joelho. No entanto, apesar de ser um “risco”, pode-se evitar o problema com antibióticos.
  • Fratura do implante: quando o paciente precisa fazer implante, esse é um risco do qual ele pode correr. No entanto, é bem raro isso acontecer, e é possível prevenir evitando atividade física excessiva.
  • Osteolite: é quando há quebra do osso adjacente ao implante. Na grande maioria das vezes, requer uma nova cirurgia.
  • Outros: em casos ainda mais raros, ocorre de o paciente ter alguma reação alérgica ao metal do implante. Fora isso, a má colocação pode ocasionar em luxações ou um golpe pode fazer com que os componentes se soltem.

Esses são os riscos mais comuns, mas não pense que a cirurgia no joelho é perigoso. Na verdade, como já se sabe que tais riscos podem ocorrer, os médicos já estão preparados para lidar com qualquer situação como essa.

Dessa forma, garante a total segurança e estabilidade do cliente. Por isso, não é preciso ter qualquer receio de passar por esse procedimento.

Riscos da osteotomia

A osteotomia é um procedimento cirúrgico do qual se faz com pouca frequência. E isso acontece porque, geralmente, requer a substituição da articulação mais cedo ou mais tarde. Em suma, consiste na remoção ou adição de uma cunha de osso na tíbia ou fêmur, a fim de retirar o peso da área lesada.

Em relação aos riscos desse tipo de cirurgia, podemos citar os seguintes:

  • Alívio parcial, mas não total da dor;
  • Lesões de nervos ou vasos sanguíneos, onde requer uma nova cirurgia;
  • Infecções no osso ou tecido mole ao redor. Nesse caso, é possível tratar com antibióticos;
  • Falhas na união das partes dos ossos, onde pode requerer nova cirurgia;
  • Rigidez no joelho.

Contudo, apesar dos riscos, não fique convicto de que essa cirurgia no joelho é perigoso. Na verdade, com repouso adequado e seguindo as recomendações do médico, com certeza você voltará a ter a sua vida normal.

Riscos da artroscopia

Esse é um dos procedimentos mais comuns, uma vez que é uma cirurgia minimamente invasiva. Em vista disso, o paciente só tende a obter benefícios desse procedimento. E, apesar de os riscos serem muito raros, os que podem acontecer, são:

  • Lesões em artérias, veias ou nervos: apesar de ser uma possibilidade, trata-se de algo tão mínimo que quase nunca são importantes;
  • Trombos: esse é um risco da cirurgia do qual se pode evitar com medidas anticoagulantes;
  • Infecção: também é bem rara, a qual pode ser controlada através de antibióticos;
  • Danos anatômicos: cartilagem, ligamentos, tendões ou demais estruturas podem ser danificadas por erro do cirurgião ou alguma anormalidade do paciente, mas são bem raras;
  • Limitação de movimento: na grande maioria das vezes é algo temporário, que tende a passar com o tempo.

Novamente, se você está pensando que essa cirurgia no joelho é perigoso, saiba que essa é uma das que menos apresentam riscos e possíveis complicações. E, as que podem acontecer, são tratadas de uma maneira bem simples. Por conta disso, não é preciso ter medo desse tipo de cirurgia.

A cirurgia no joelho é perigosa?

O medo é um sentimento comum do ser humano, o qual nem sempre é possível controlar. Em muitas das vezes, trata-se de um mecanismo de defesa, onde há uma tendência a temer o que é desconhecido. E é por essa razão que muitas pessoas se perguntam se a cirurgia no joelho é perigoso.

No entanto, à medida que o tempo passa, os processos tendem a evoluir. Por isso, as cirurgias têm se tornado cada vez mais seguras, com riscos reduzidos. Inclusive, há vários métodos minimamente invasivos que, além de serem seguros, oferecem melhor recuperação ao paciente.

É claro que riscos podem acontecer, contudo, com uma equipe médica bem preparada, é possível tratar o paciente e evitar que algo mais grave ocorra. Mas, se você quer saber se a cirurgia no joelho é perigoso, deve-se pesar Riscos X Benefícios.

Ou seja, qual a probabilidade de cada um ocorrer? Ao colocar cada um na balança, fica fácil chegar à conclusão de que os riscos de não fazer a cirurgia são maiores do que os riscos de se submeter à intervenção cirúrgica.

Por isso, em termos gerais, é possível concluir que a cirurgia no joelho é segura, ainda mais levando em consideração todos os procedimentos atuais que existem nos dias de hoje.

Deixar de operar pode ser mais perigoso

O desejo do paciente deve ser respeitado. Por isso, se ele optar por não fazer a cirurgia, ele tem esse direito. E isso acontece quando o indivíduo conclui que a cirurgia no joelho é perigoso. Contudo, quanto a esse ponto, você deve saber que deixar de operar ocasiona em mais riscos.

Quem opta por conviver com dor tem um risco dobrado de morrer em relação às que operam. Afinal de contas, a dor faz mal à saúde, já que ela sobrecarrega o seu coração e demais órgãos do corpo. E isso acontece porque a dor libera substâncias que alteram de forma negativa a forma como os seus órgãos funcionam.

Fora isso, os riscos da cirurgia tem uma certa ligação com as doenças que você já possui, como hipertensão, diabetes, histórico de infarto ou AVC. Por isso, antes de qualquer cirurgia, deve-se passar por uma boa avaliação pré-operatória.

Através desse processo, torna-se possível estabelecer uma avaliação de risco cirúrgico. Ou seja, se antevê em relação aos problemas que podem vir a acontecer e, então, tomam as medidas necessárias a fim de evitar com que isso aconteça.

Então, se você achava que a cirurgia no joelho é perigoso, saiba que há vários processos para tornar esse procedimento o mais seguro possível.

Post Anterior: Cirurgia De Ligamento Do Joelho: Saiba Mais!