(62) 3089-0978
uc.ortopedia@gmail.com
Rua S-6, 146 , 1°andar, Setor Bela Vista, Goiânia

Medicina Esportiva

Medicina Esportiva: grande aliada dos atletas profissionais e amadores em Goiânia

Medicina Esportiva ou Medicina do Esporte é uma especialidade médica que tem como objetivo propiciar a atletas, sejam profissionais ou amadores, melhoria no desempenho esportivo. Em Goiânia, por exemplo, os jogadores do futebol goiano são alguns dos grandes beneficiados desse campo da ortopedia.

Reconhecida como especialidade médica desde 1962, a Medicina do Esporte vem ganhando destaque desde 2005, ano em que foi criada a residência médica específica para a área. Por realizar uma análise minuciosa do quadro do paciente e fornecer orientações sobre como a prática de exercício físico pode ajudar a prevenir e até mesmo tratar doenças, a Medicina Esportiva conta com médicos de várias especialidades, como ortopedistas, endocrinologistas, cardiologistas, pneumologistas, reumatologistas, dentre outros.

 

Quais são os benefícios da Medicina Esportiva?

Por meio da Medicina Esportiva é possível prevenir e tratar lesões, otimizar o rendimento e desempenho, reabilitar e, ainda, maximizar o rendimento do atleta, independentemente do nível de treinamento. Ortopedistas do esporte também empregam técnicas avançadas para ajudar na cicatrização, facilitando a recuperação e diminuindo o tempo de retorno à prática esportiva.

Se um jogador de futebol sofre lesão no Ligamento Cruzado Anterior (LCA), por exemplo, é com o especialista em Medicina do Esporte que ele pode contar para retornar precocemente aos gramados e em grande performance, pois a Medicina Esportiva possui um programa de tratamento específico e individual para cada esportista.

É importante ressaltar que o médico não trabalha sozinho. Para dar o suporte necessário ao atleta, ele geralmente conta com uma equipe multidisciplinar formada por fisioterapeuta esportivo, preparador físico, nutricionista esportivo, dentre outros.

 

Medicina Esportiva beneficia somente atletas?

Não são somente os atletas que se beneficiam da Medicina Esportiva. Pessoas de qualquer faixa etária, inclusive idosos, podem ter orientações antes do início da atividade, avaliação física completa e o tipo ideal de exercício físico de acordo com seu biótipo, isso porque a Medicina do Esporte cuida do indivíduo como um todo para dar mais qualidade de vida.

Então, se você é sedentário, possui doença crônica ou tem alguma condição especial, se deseja iniciar uma rotina de exercícios, busque por orientações de um médico especialista em Medicina Esportiva. Assim, a mudança de hábito ocorrerá de forma segura e você colherá  somente os benefícios, reduzindo as chances de sofrer algum tipo de lesão, por exemplo.

Para quem deseja iniciar uma rotina de exercícios físicos, uma maneira de começar com o pé direito é procurando um médico especialista em Medicina Esportiva.

 

Medicina Esportiva: como o ortopedista faz a consulta?

Praticantes de qualquer modalidade devem procurar um ortopedista especialista em Medicina Esportiva para uma análise periódica para prevenir lesões e, ainda, obter melhores resultados na prática esportiva.

Durante a Consulta, o médico especialista em Medicina do Esporte avalia minuciosamente o estado de saúde do paciente, bem como seu histórico individual e familiar de doenças. Além disso, questões relacionadas à alimentação, sono, alergias, uso de suplementos, tipo, intensidade e frequência do treino, etc, também fazem parte da anamnese. O especialista em Medicina Esportiva também pode solicitar exames de imagem e laboratoriais.

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp

Precisa de um especialista em Joelho?

Agende uma consulta agora

Blog

Especialidades

Dores crônicas ou aguda nos ossos, articulações, ligamentos, tendões, bursas e músculos, por exemplo, podem ser sinais de doenças musculoesqueléticas. Nesse texto, você conhecerá as principais doenças musculoesqueléticas que afetam os joelhos.
A Osteoartrite é caracterizada pelo desgaste ou degeneração da cartilagem do joelho e possui uma série de causas, como envelhecimento; sedentarismo; sobrepeso; doenças metabólicas; sobrecarga nos joelhos devido a esforço físico de atividades diárias ou esportes; fatores hereditários; gênero, as mulheres são as mais afetadas; alterações nos ossos, como joelhos valgo (voltados para dentro) ou varo (voltados para fora); etc.
Lesão após uma queda, movimentos repetitivos e esforço exagerado são alguns fatores que podem provocar instabilidade articular. Os sintomas desse problema incluem dor, irritação, inchaço (edema), dificuldade para estender totalmente o joelho e desconforto. Se não for diagnosticada precocemente, a instabilidade no joelho pode provocar o desgaste da cartilagem e evoluir para artrose.
Considerada uma das lesões mais graves, decorrente de trauma direto ou indireto, a luxação do joelho acontece quando existe desencaixe dos ossos da articulação e a ruptura de pelo menos 2 dos quatro principais ligamentos do Joelho – Ligamento Cruzado Anterior (LCA), Ligamento Colateral Medial (LCM), Ligamento Cruzado Posterior (LCP) e Ligamento Colateral Lateral (LCL). Os ligamentos, faixas fortes de tecido, são responsáveis por dar estabilidade ao joelho.

Venha até nós

Precisa de atendimento?

Fale Conosco

Dr. Ulbiramar Correia – 2020

Todos os direitos reservados